Entrevista com a Banda Levels

segunda-feira, julho 18, 2011

Em entrevista exclusiva ao blog, a Banda Levels revela que estão preocupados com a qualidade do trabalho

Vocês podem contar um pouquinho sobre a trajetória da banda? Há quanto tempo estão na estrada?
Raphael: Então, a Levels teve início comigo. Eu queria montar um projeto diferefenciado e tals. Consegui um contato com o nosso produtor, o Fabio Leonardo, e aí conseguimos criar este projeto que está bem legal. Já existimos há algum tempo, mais ou menos um ano e meio. Porém, nesta atual formação, e que seja a última..rsrsr.., temos algo em torno de 3 meses. E a química está show de bola! Quem nos assiste não acredita que estamos juntos há tão pouco tempo! E isto é muito legal porque o público vai assistir a um show de qualidade.

Como foi a escolha no nome?
Renan: Então, todos têm esta curiosidade..hehehe...vamos lá: queríamos um nome que fosse de fácil pronúncia, que fosse forte e universal. Queríamos um nome que a simples pronúncia já remetesse à banda. Foi aí que eu sugeri o nome Levels. Todos gostaram e ficou este nome!!!

Vocês cantam desde Jota Quest a Lady Gaga, quais seriam as maiores influências da banda?
Pois é, esta pergunta é extremamente difícil de responder. Isto porque a Levels é diferente das bandas existentes porque temos 3 vocais o que torna a banda grande, com 6 integrantes. Então, temos um número muito grande de influências musicais mesmo porque, cada um de nós tem uma bagagem musical, gosto musical e tals. E também por isto, conseguimos ter um repertório bem diversificado afinal, a proposta da Levels é realmente de levar uma boa música para o público. Buscamos as músicas que estão fazendo sucesso nas paradas, juntamos com nossos gostos musicais, vira aquela bagunça (hehehe), mas no final, acaba que conseguimos entrar em um acordo. Mas, para que também não fique algo muito vago, algumas de nossas influências são: Jay Vaquer, Daughtry, Jota Quest e por aí vai.


Vocês têm atividades paralelas a banda, estão estudando?
Sim! Infelizmente ainda não conseguimos sobreviver apenas da nossa arte. Esperamos que isto aconteça em breve, mas, enquanto não acontece, cada um se vira a sua maneira.

Vocês podem ser confundidos com uma boyband por serem garotos bonitos e estilosos. Vocês se preocupam com os rótulos?
Na realidade, não temos como evitar comparações. Elas sempre vão existir. Mas logo no primeiro show, a galera vai entender a diferença entre a gente e uma boyband. Não que estejamos criticando, muito pelo contrário, só não nos encaixamos nesta classificação. Aliás, muito obrigado pelos “garotos bonitos e estilosos”...rsrsrsr... Mas isto apenas contribui para que tenhamos uma marca mais forte para a Levels.

Quais foram as maiores dificuldades até aqui e como vocês vêem o cenário brasileiro atual?
Exatamente esta é nossa maior dificuldade: o cenário brasileiro! O Brasil tem um sério problema com o consumo da arte, independente de qualquer área. Apenas a galera que está ralando como nós é que sabe o quanto é difícil. Mas, como dizem que tudo que chega fácil, vai fácil, preferimos então que seja assim para nos consolidarmos!

Conheci vocês através do twitter, o que a internet representa para a carreira de vocês?
Tudo! Exatamente tudo! Hoje, nosso grande parceiro e aliado para divulgação é a internet. Dedicamos muitas horas do dia para podermos fazer com que a nossa arte chegue até o nosso público. Utilizamos todas as redes disponíveis: Twitter, Facebook, Orkut, Fotolog, Site, Web Rádios e por aí vai. Desta forma, sempre que vamos fazer show em algum lugar, nos surpreendemos com a galera cantando conosco nossas músicas. A internet tem esta facilidade gigantesca de quebrar barreiras e nos levar a lugares que jamais imaginaríamos que poderíamos chegar.

 Quem compõe?
Todos! Nos juntamos sempre e criamos as letras. Logo após, começamos a criar os arranjos instrumentais e saem nossas músicas. Isto é legal porque de fato deixamos as nossas músicas com a nossa cara!

Vocês se vestem super bem, falem um pouco do visual da banda. De onde vem a inspiração?
Deste jeito você vai nos deixar extremamente inflados com tantos elogios....hehehe!! Mas o bem da verdade é que é muito bom saber que é esta visão que estamos passando para as pessoas. Procuramos cuidar de todos os aspectos que acreditamos e valorizamos nos artistas: boas músicas, boa presença de palco e um bom visual também! Se isto estiver conseguindo repassar para o público, estamos felizes!

Quando não estão em cima do palco ou em estúdio tocando, qual é o passatempo predileto da banda?
Vou te contar um segredo: músico, sempre que não está mexendo com música de forma profissional, está mexendo por hoby...hahahaha! Mas lógico que também fazemos outras coisas: no geral gostamos de dormir, entrar na internet para nos atualizarmos do que acontece no mundo, cinema, ir a um bom lugar para comer algo legal, coisas deste tipo!

Ah, não posso deixar de perguntar, ta sobrando tempo pra namorar? 
Fazemos o possível!!! Metade da banda namora e a outra metade não namora. Conversamos ao máximo com elas para que entendam afinal, é o que amamos fazer. E como amamos elas também... ixi...se não conciliarmos, vai dar problema hein!

O clip “O Sol” trata de temas polêmicos que atingem os adolescentes, como tem sido a reação do público?

As pessoas têm sido muito positivas em relação ao clip! A escolha dos temas não foi em vão, queríamos discutir temas que são constantes na vida dos jovens e mostrar para todos que tudo pode ficar bem!

Veja o clip aqui

Como anda a agenda de shows de vocês? Quando estarão em solo pernambucano?
Estamos com agenda bem corrida, porque além dos shows, estamos compondo novas canções!!! Mas a galera de Pernambuco pode esperar, assim que o convite chegar, nós iremos voando!

Mandem um recado pros leitores do blog.

Vamos deixar mais que um recado pra vocês. Queremos pregar nossa ideologia para todos os fãs da música: “Deixa a música te levar!”

Twitter: @bandaLEVELS 



You Might Also Like

2 comentários

Vem pra nossa página!

Vem pra nossa Página

Flickr Images